Visit Us On FacebookVisit Us On LinkedinVisit Us On TwitterCheck Our Feed

Sociedade Patrimonial e Holding – uso errado para blindar patrimônio



É muito comum as pessoas confundirem os conceitos dos institutos com a finalidade (muitas vezes erradas) que se fazem desses mesmos institutos. Isso acontece, em Direito Empresarial, com as sociedades patrimoniais, as holdings e a blindagem patrimonial, que são tratados como se fossem a mesma coisa e quando pergunto o que são é comum ouvir: é aquele tipo de sociedade que serve para proteger o meu patrimônio de dividas trabalhistas e organizar a sucessão.

Ledo engano!

Blindagem Patrimonial

Primeiramente, a blindagem patrimonial não tem por finalidade proteger patrimônio de dívidas trabalhistas. Nenhum instituto jurídico foi criado para prejudicar direitos de ninguém. Isso é fraude a credores, pode ser fraude a execução, e em um grau mais elevado, estelionato.

Outro conceito errado é que a sociedade patrimonial e, principalmente, a patrimonial holding é um meio de blindar patrimônio.

O que é uma Sociedade Patrimonial?

Primeiramente a sociedade patrimonial não é um tipo de sociedade, esses são um rol taxativo descrito no Código Civil pátrio. O que se chama de sociedade patrimonial é uma sociedade que, adotando uma das formas societárias existentes – como limitada, anônima, em conta de participação – tenha como objeto administrar determinado patrimônio pré-estabelecido ou que se destine a administrar e adquirir patrimônio.

O que é um holding?

Já uma holding é uma sociedade que, adotando uma das formas societárias pré-estabelecidas em lei, tenha como objeto ser sócia de outras sociedades. Pode ser uma holding pura – que só é sócia, não exercendo atividade empresarial típica -; uma holding impura – que além de ser sócia, exerce atividade empresarial típica -; uma holding expressa – que tem a finalidade de ser sócia prevista em contrato/estatuto social -; ou uma holding tácita – que apesar de não ter a atividade de ser sócia prevista em contrato, a pratica.

O que é um Patrimonial Holding?

Juntando os dois conceitos temos que uma patrimonial holding é uma sociedade que é sócia de outras sociedades e administra/adquire patrimônios.

Por que acha-se que isso é blindagem patrimonial?

Retomando a visão errada que se tem sobre blindagem patrimonial, tem-se a visão errada de que se determinada pessoa é sócia de determinada sociedade e esta é credora trabalhista ou tributária, esvaziando o patrimônio dos sócios ou mesmo da sociedade em uma sociedade patrimonial ou patrimonial holding, asseguro a proteção dos bens particulares. Ou seja, garanto que os bens separados não serão atingidos em nenhuma hipótese.

Entretanto, esquece-se da existência e da formação dos grupos econômicos.

Formação de Grupo Econômico

Há a formação de grupo econômico quando duas ou mais pessoas são sócias de duas ou mais sociedades ao mesmo tempo. Exemplo: se João e Marcos são sócios de uma sociedade limitada que exerce a atividade de padaria e ao mesmo tempo são sócios de uma patrimonial, isso significa que a padaria e a patrimonial formam um grupo econômico. Precisa que ambos sejam sócios das duas? Não. Basta a existência de um sócio em comum.

Leia Também

Qual a implicação disso?

A desconsideração das pessoas jurídicas que compõem o grupo em razão da solidariedade e subsidiariedade existente nas relações do trabalho e tributária para atingir o patrimônio tanto das pessoas jurídicas independentes quanto dos sócios que as compõem. Assim, não houve proteção nenhuma de bens.

Isso está certo?

Está, primeiro porque a patrimonial e a holding não tem essa finalidade. Segundo porque, a blindagem para esquivar-se do pagamento de dívidas não é legal.

Entretanto, não significa que eu concorde com a forma como a justiça do trabalho, principalmente, atua e atinge o patrimônio dos sócios. Quando se inicia uma atividade empresarial através de uma sociedade limitada ou mesmo sociedade anônima coloca-se ali o capital que está sujeito a risco e a menos que ocorra alguma das condições de desconsideração da pessoa jurídica, com previsão nos artigos 50 do CC e 28 do CDC, não se deve atingir o patrimônio dos sócios em virtude de o negócio falir ou mesmo em virtude de situações excepcionais que podem surgir.

Há forma de proteger o patrimônio?

Sim. Mas não com o uso desses institutos como demonstrado acima, contudo, isso é assunto para outro artigo ou para uma visita ao escritório.

One comment on “Sociedade Patrimonial e Holding – uso errado para blindar patrimônio

  1. Gildo dice:

    Obrigado pela informação. Lembrando que além a justiça do trabalho, o direito do consumidor também prevê a penhora dos bens dos sócios pelo simples inadimplemento da empresa. Já o fisco aguarda um dos administradores agir com abuso de poder ou produzir ato ilegal.

Deja un comentario

Tu dirección de correo electrónico no será publicada. Los campos obligatorios están marcados con *

Por favor confirme seu envio abaixo: * Time limit is exhausted. Please reload CAPTCHA.