Visit Us On FacebookVisit Us On LinkedinVisit Us On TwitterCheck Our Feed

Tudo sobre o uso correto do cartão de crédito



O cartão de crédito é, atualmente, um instrumento muito útil para auxiliar nas compras, principalmente se imaginarmos que boa parte da população é assalariada e somente recebe renda uma vez por mês. Entretanto, deve-se tomar cuidado com o abuso dessa ferramenta, e para tanto é importante entender o seu funcionamento.

O que é o cartão de crédito?

O cartão de crédito é um contrato que o cliente firma com uma administradora para que esta pague as suas comprar e depois ser reembolsada, através do pagamento da fatura. Assim, o correto funcionamento desse instrumento depende que o consumidor efetue o pagamento integral do valor da fatura.

E quando o pagamento não é feito integralmente?

Quando o pagamento não é feito de forma integral, a administradora de cartão de crédito deve tomar dinheiro emprestado com outra instituição financeira a fim de arcar com os compromissos assumidos nas compras. O valor do custo do empréstimo deve ser arcado pelo cliente, através do pagamento de juros.

Como não gastar mais do que pode?

Para não cair na tentação de gastar mais do que se tem condições de pagar, o aconselhável é manter o limite do cartão de crédito sempre dentro do quanto você tem condição confortável de pagar. Caso a administradora aumente o valor do mínimo, o consumidor pode e deve ligar informando que não quer esse aumento, o qual deve ser mantido no valor que este deseja.

Cartão de crédito para emergências

Mas aí sempre me dizem: e se acontecer alguma urgência e precisar fazer um pagamento parcelado de produto de valor muito alto? Primeiramente, recomendo que não se deve fazer parcelamentos em muitas parcelas, pois isso gera descontrole financeiro e é mais difícil manter o equilíbrio. Mas se muito necessário, pode-se ter um cartão em casa, guardado, só para emergências. Afinal, não é todo dia que se tem emergências.

Não consigo pagar o cartão de crédito!

Se nada disso deu certo e você já está pagando valores inferiores ao total, a primeira coisa a fazer é parar de usar o cartão de crédito. Continuar comprando somente vai aumentar o débito e o quanto você tem que pagar. Posteriormente, tente fazer um acordo com a administradora.

Acordo com a administradora

É vantagem para ela que você quite os débitos e volte a usar o cartão, ao contrário do que muitos pensam que é mais vantagem que se continue devendo. A administradora quer te manter como cliente, e se o débito aumentar muito, isso não será possível.

Mas se nada deu certo e, na hipótese de não quer mais manter nenhuma relação com a administradora de cartão de crédito, recomendo que ingresse com ação revisional de juros a fim de reduzir o quanto deve ser pago. A demanda é legítima e facilmente se conseguirá um abatimento nos valores, além de parcelamento.

Leia também

Incrição em cadastro de proteção ao crédito

O problema é que até a resolução do problema, provavelmente o seu nome já foi inscrito nos cadastros de proteção ao crédito e vai ter restrições de consumo em virtude de um descontrole. Sob essa perspectiva, deve-se evitar o pagamento de valores inferiores ao integral da fatura do cartão de crédito e deve-se ter em mente sempre que cartão de crédito não é um bônus ou acréscimo ao seu salário. Fica a dica consumidor!

Deja un comentario

Tu dirección de correo electrónico no será publicada. Los campos necesarios están marcados *

Por favor confirme seu envio abaixo: *
Time limit is exhausted. Please reload CAPTCHA.